back

COLLECTION ART STORY
(GUIAS DA COLECÇÃO)
Fotografia (1997-2008)

INTRODUÇÃO

O presente Guia pretende apresentar um panorama da História da Fotografia recente, tomando como base o arquivo fotográfico do Museu.
O ponto de partida é o ano 1995: neste ano surgem as primeiras experiências no domínio do digital, com especial incidência na Web Art.
Efectivamente, a arte digital havia surgido no final dos anos 50, com as primeiras experiências da "Computer Art": a primeira fotografia digital (de um recém nascido) surgia em 57.
O primeiro passo na passagem do analógico para o digital foi transerir as velhas fotografias em papel para o novo formato por meio da digitalização.
As primeiras imagens exclusivamente digitais apresentam uma baixa resolução, apresentando-se algo desfocadas, pouco contrastadas e cores distorcidas.
Será neste contexto que as primeiras intervenções surgirão, inseridas num projecto denominado "White Projects" (2000), projecto realizado exclusivamente para a internet.
Igualmente, o projecto anterior de net art, englobava as primeiras experiências com o digital, ascentes na digitalização de materiais em papel (Embrionar, 1998).

Com a melhoria dos equipamentos a qualidade das imagens melhora e o processo de manipulação de originais generaliza-se: da colagem assumida de objectos em contextos diferentes dos originais, passa-se a uma transformação equilibrada dos variados materiais, não se distinguindo o original da colagem / intervenção propriamente dita.
Será neste novo conceito que surgem "Vultos Brancos" (net project de 2002) e os erotic studies (2003).
O passo final foi a criação do Artista Desconhecido e do presente net-project: através do Artista Desconhecido (e mais recentemente do seu Museu) manipula-se uma realidade existente, transformando-a numa outra coisa, num conceito novo, que não estava presente no início.
Este processo, não sendo novo (sempre existiu na pintura, desde a auto-representação do artista em cenas de género, como se de um intruso se tratásse ou marca incontestionável do seu trabalho - lembro Hitchcock no cinema - até ao conceito de Ready Made de Duchamp).
As manipulações digitais (marca quase autoral neste tipo de imagens) tornaram-se cada vez mais sofisticadas na procura cada vez mais intensa de uma nova realidade nas próprias imagens: é neste sentido que o UAVM acolhe um novo art project, a Unknown Artist Travel Agency (UATA).


1997-2000 Primeiras intervenções

2001-02 Projectos Web

2003-08 Instalações


2005-08 Manipulações

Informações / Informations Loja / Free Store Centro Educativo / Education Center Contactos / Contacts