UAVM - 1 Jan. a 30 Jun. 17
WAC -- 1 Jul. a 31 Dez. 17
  sobre obras biografiia uavm virtual museum web art center

35 ANOS A VER E A PRODUZIR ARTE

Em Dezembro de 2017 completam-se 35 anos sobre a minha primeira exposição. Ao longo destes anos percorri um longo caminho com avanços e recuos, com inflexões e saltos de percurso, pausas e retomas, um caminho “branco” de curvas e contra curvas, as quais fui galgando na distância.

Este caminho afigura-se-me por etapas e personagens. Personagens que percorreram uma estrada própria, às quais denominei “fases” e que no longo caminho que percorri conto já 24. Na generalidade, cada fase comporta uma forma muito peculiar de expressão, indo do desenho “tout-court” à vídeo arte. Cada “fase” um discurso, uma preocupação, que se renova / completa em cada nova re-invenção. Se quiser caracterizar toda a minha obra numa só palavra ou frase, essa seria “redenção”. A redenção pressupõe a salvação espiritual do pecador, daquele que não segue os trâmites espirituais, mas que, por meio do arrependimento e da abnegação, consegue retomar o caminho da salvação espiritual.

Esta palavra caracteriza o meu percurso no sentido do retomar o caminho espiritual que a vida mundana tende a ofuscar ou distrair. Através da redenção pela Arte, retomo constantemente esse caminho que a vida tende a cruzar.
É neste sentido que, de quando em vez, sou “obrigado” a parar, a reflectir, a pensar demoradamente no caminho que percorri e que quero percorrer.Assim o meu percurso é acompanhado de momentos de grande furor criativo – esse momento pode não ser bom, pode ser – e por vezes é – a busca desesperada do retomar do caminho certo -, e de momentos de grande inércia, mas é uma inércia reflectiva, onde o pensamento busca a ponte certa para a outra margem, para poder seguir o caminho. Mas para onde me leva este longo caminho que persiste em não me mostrar o fim da estrada?

Quando olhamos para trás, e vemos essa longa estrada que deixamos para trás, queremos efectivamente olhar para a frente, interrogar o fim distante que ainda não antevemos.
A estrada. O caminho. O momento. O presente. O presente veste-se de passado para encararmos o futuro.

José Veira


"Franciscans", 2003
 
UAVM

www.uavm.net
i
nfo.uavm@gmail.com


CONTACT INFO

josevieira@josevieira.net
www.josevieira.net


SOCIAL MEDIA

facebook

twitter
instagram
blogger