Los mundos virtuales equivalen a una verdadera revolución copernicana. Antes, girábamos alrededor de las imagenes, ahora vamos a girar dentro de ellas. (…) Al producir en nosotros la ilusión de que podemos entrar en las imagenes, como Alicia en las maravilhas, los mundos virtuales invaden nuestra corteza cerebral, donde inponen sus leyes e sus juegos. De ahí surgen vacilaciones abismales, pero también esperanzas de otros lugares y pensamientos.
(Philippe Quéau, Lo Virtual - Virtudes y vértigos, Ediciones Paidós, Barcelona, 1995)

VIRTUAL WORLDS
2 Abril - 27 Junho 2010

Numa ascepção comum, "mundo virtual" conduz à ideia de um ambiente em 3D, que procura assemelhar-se ao mundo real. Estes mundos, efectivamente, copiam as leis do mundo real como por exemplo a gravidade, a topografia, a comunicação etc, criando mundos alternativos ao da realidade concebidos essêncialmente para entreteni-mento (como são, por exemplo, os dos jogos por computador).
Nos últimos anos, no entanto, tem-se assistido a um desenvol-vi
mento crescente da internet e ao nascimento de numerosos mundos virtuais que começam a afastar-se do propósito rudimen-tar do entretenimento, evoluindo para verdadeiras redes sociais com alguma importância (como é o caso do Second Life).
Independentemente dos objecti-vos que possuam estes mundos, a sua criação envolve uma área da criação contemporânea que deve ser estimulada, estudada e aprofundada: a criação 3D.

Imagens (em inglês)

Informações / Informations
Visitantes
Amigos do Museu
Contactos / Contacts