zzzzzzznnnnnnnnnzvvvvvvvvvvv xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx ddddddddddddddddddddddddd ssssss

SOBRE O MUSEU

Quem é o artista desconhecido?

Durante séculos as obras de arte sobreviveram sem a tirania do nome do autor. Na época medieval o objectivo era a construção de grandes catedrais, onde arquitectos, escultores e pintores trabalhavam em conjunto para edificar um projecto. A obra era mais importante que os seus autores.
O renascimento veio mudar tudo isto: o artista torna-se um iluminado, distinto do comum dos mortals, uma espécie de deus, aspirante à imortalidade.
E a arte nunca mais foi a mesma, pois, a partir desse momento, o nome viria sempre à frente da própria obra.
Na actualidade olhamos para as obras e já não as vemos própriamente. Necessitamos do nome de seu autor para as credibilizarmos. Para lhe atribuirmos crédito, valor cultural e comercial.
Uma obra cujo autor é conhecido (portanto mediatizado) é mais fácilmente credibilisado ao nosso olhar, que qualquer outro de que nunca ouvimos falar.

 

O Artista Desconhecido recusa os louros da fama, recusa os comentários dos críticos e a humilhação da rejeição em juris de exposições, o mainstream das galerias e centros de exposições, minados pelo sistema a partir do interior.

O Artista Desconhecido espreita em cada canto, debaixo de cada rocha, entre os ramos de qualquer árvore ou arbusto.

 

 

















HISTÓRIA
SOBRE A COLECÇÃO

EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS

PLANTA DO MUSEU

DIRECÇÃO

Loja / Free Store Centro Educativo / Education Center Contactos / Contacts